55 | Adaptações para a TV


Baixar MP3Baixar ZIPAssinar o Feed

 

Neste episódio, Rafael Franças (@literariocast), Anna Schermak (@annaschermak), Mateus Lins (@mr_lins) e Larissa Siriani (@LarissaSiriani) bateram um papo sobre as adaptações literárias produzidas para a TV.

 

Não deixe de conferir

 

Apoie o projeto bacanudo Tony Moon

Programa comentado na leitura de e-mails

Séries comentadas

Pausa Para um Café

Dica da Vez

 

Acompanhe os próximos programas

 

Assine o LiterárioCast no iTuneshttp://itunes.literariocast.com/

Curta nossa Fan Pagewww.facebook.com/literariocast

Nos siga no Twitterhttps://twitter.com/literariocast

Nos siga no Google+https://google.com/+LiterariocastPodcast/

Para críticas e/ou sugestões envie e-mails para: literariocast@pausaparaumcafe.com.br

Feed do LiterárioCasthttp://feeds.feedburner.com/literariocast

Visite nossa página no YouTuner.

Visite nossa página no PodFlix.

  • Nicolas Ueda – 20 anos – Curitiba/PR

    E ai povo? Beleza? 😀

    Bom, eu não sou um bom entendedor/consumidor de séries, mas lembrei de algumas que gosto, então vou comentar rapidinho.

    Das séries que eu gostei que são adaptaações, foram Dexter e também a The Strain. Dexter acho que não preciso nem comentar, porque creio que todos conhecem. E a The Strain é uma adaptação da trilogia de livros criadas pelo grande Guillermo Del Toro.

    Eu não cheguei a terminar nenhuma das duas ainda, e pelo que dizem, ambas as séries parecem não ter agradado muito quem acompanhou, mas eu gosto delas, tanto pelas premissas interessantes, e também por possuírem alguns atributos que se salvam.

    O ponto mais forte na The Strain, e que é meio que tanto pro lado bom e ruim, é a semelhança tanto visual quanto em elementos de narrativa com outras obras do Del Toro. Eu sou fã do cineasta, então eu gosto muito desses meio que easter eggs, com outros filmes dele como o Mutação, Blade 2, e também o Cronos. Mas isso pode se tornar um pouco repetitivo também, pra quem não é tão chegado nessa questão de vampiros e criaturas mais biológicas.

    E em Dexter, o que gosto mais são mesmo os personagens, e os atores. Tanto os principais, quanto os secundários. Por mais que eles sejam bem esteriotipados, acho divertido ver a interações entre eles, e com principalmente o próprio Dexter, que para mim, será sempre o Michael C. Hall.

    Bom, é só então. Até mais! 🙂

  • Lucas Rafael Ferraz

    Oi pessoal.
    Gostaria de adicionar a última série que comecei a ver: Hemlock Grove.
    Interessante notar que a série é baseada no livro homônimo, mas o livro não estava publicado quando a série foi fechada.
    Enfim, não li o livro mas a série é uma mistura bem legal de vampiros, lobisomens e outros monstros. E é bem sanguinário e pesada, nada de purpurina. Altamente recomendado.
    Sobre True Blood, abandonei quando revelou-se que a mina lá virou uma fada ou sei lá. Já tava achando meio blé mas essa foi a gota d’água.

    Valeu pessoal!

    Lucas Ferraz, 25 anos, Sorocaba SP

    • Opa, tudo bom Lucas? Eu até comecei assisti essa série mas juro que eu não gostei. Confesso que tem muitas cenas pesadas e nojentas mas achei fraca e abandonei. Tomara que esteja errado rs. Até mais e obrigado por comentar cara!

  • Talison

    Boa tarde, galera.

    Outra série baseada em livro, mas que acabou não fazendo muito sucesso, apesar de eu ter gostado bastante, foi Flash Forward.

    É uma série de ficção em que, em um determinado momento, sem explicação, acontece um apagão global (as pessoas apagam) durante 2min17seg. Aviões caem, acidentes, enfim, catástrofe de tudo quanto é lado. Além disso, descobre-se que as “visões” que as pessoas tiveram durante esses 2:17 são, na verdade, o futuro delas próprias dali a 6 meses. E a história se desenrola a partir disso.

    Os episódios iniciais, especialmente o piloto, são muito bons, mas a série começa a decair. Lá pelo episódio 10 ou 11, se não me engano, devido à baixa audiência da série, contrataram novos roteiristas e a equipe anterior foi demitida. Aqui a coisa volta a engrenar, e a série volta a ficar boa.

    Porém, a maior parte do público não voltou, a audiência continuou baixa, e a série foi cancelada após a primeira temporada (com um episódio final PQP!, TENHO que ver o resto! … #sqn).

    O livro até hoje não li, mas já está na lista das próximas aquisições.

  • Pingback: LITERÁRIOCAST 56 | Questão de Tempo – LiterárioCast()

  • Filipe Laia

    Primeiro episódio que é ouço e já estou viciado hahaha
    Vocês citaram Bones <3
    Minha série preferida, e nem é tão comentada aqui na internet!

    Abraços
    http://www.booksever.com.br